Tratamento

Cirurgia Ortognática

Apresentação1

É um conjunto de procedimentos executados em ambiente hospitalar, sob anestesia geral, envolvendo osteotomias de ossos da face para correção de alterações de oclusão, com os objetivos de melhorar a função mastigatória e a estética facial.

 

Perguntas e Respostas

1) Como identificar se sou candidato(a) a Cirurgia Ortognática?

Quando não houver um encaixe saudável entre os dentes superiores e inferiores de tal forma grave que influencia negativamente na mastigação. Isto é chamado de maloclusão. Na maioria das vezes as maloclusões levam a um desbalanço facial, com excessos ou deficiências estéticas. Caso a Ortodontia, exclusivamente, não seja capaz de equilibrar a dinâmica oclusal, o auxilio cirúrgico deverá ser indicado.

2) Quais as causas de uma maloclusão de resolução cirúrgica?

Fatores genéticos ou adquiridos durante o crescimento podem levar a uma discrepância esquelética facial que, por sua vez, levarão os dentes para fora de suas posições saudáveis. Portanto, a cirurgia Ortognática estará indicada para posicionar corretamente os ossos maxilar e mandibular, finalizando idealmente o tratamento ortodôntico prévio, levando ao perfeito equilíbrio da oclusão (mordida) e das proporções da face. Assim sendo, todos os pacientes candidatos a cirurgia ortognática deverão passar por tratamento prévio em Ortodontia.

3) Quais são as áreas envolvidas na Cirurgia Ortognática?

Da Odontologia basicamente a Ortodontia, onde se diagnostica a necessidade cirúrgica, e a Cirurgia Buco-Maxilo-Facial, além do médico anestesista quanto do procedimento cirúrgico hospitalar.

4) Esta cirurgia pode ser realizada no consultório ou somente em hospital?

Devido à sua amplitude e à necessidade de segurança clínica do paciente, a Cirurgia Ortognática somente é realizada em ambiente hospitalar sob anestesia geral.

5) Quanto tempo dura a internação hospitalar? Há necessidade de UTI?

Geralmente de 1 a 2 dias de internação hospitalar se fazem necessários. Na maioria dos casos, não há necessidade de cuidados de terapia intensiva. Em raras situações esses cuidados são exigidos para preservar a segurança pós-operatória.

6) Quais as modalidades de Cirurgia Ortognática?

A Cirurgia pode ser isoladamente na maxila (arcada superior) ou na mandíbula (arcada inferior), ou envolver ambos os ossos no mesmo procedimento cirúrgico. Tal planejamento é individualizado e dependente dos problemas a serem resolvidos.

7) Ficarei impossibilitado(a) de abrir a boca após a cirurgia?

Provavelmente não, pois métodos modernos de estabilização óssea (miniplacas e miniparafusos de titânio) minimizam a necessidade de bloqueio dos ossos maxilares como anteriormente era feito. No entanto, é normal uma limitação de abertura nos primeiros 15 dias pós-cirúrgicos, onde deverá ser necessária a utilização de elásticos durante o período de recuperação, o que não impede a higienização e alimentação.

8) O procedimento cirúrgico gera cicatrizes?

Não existe procedimento cirúrgico que não deixa cicatrizes. No entanto, a grande parte das incisões são executadas intra-bucalmente, o que leva a sinais basicamente não visíveis. Em alguns casos, pequenas incisões na pele abaixo da mandíbula podem ser necessárias, mas que produz mínimos sinais futuros.

9) Como é o pós operatório e o processo de recuperação?

A Cirurgia Ortognática é um procedimento que, inevitavelmente, proporciona edema facial associado ou não a pequenos pontos de equimose (roxos) na pele, dor leve a moderada mas controlável, sangramento de pequena monta e também controlável, além de pontos de hipoestesia (dormência) na face. É importante considerar que cada paciente pode apresentar diferentes amplitudes dessas características que se resolvem, geralmente, durante a primeira semana pós-cirúrgica. Como coadjuvante no processo de recuperação utiliza-se procedimentos de fisioterapia, laserterapia e, mais recentemente, acupuntura.

10) Quais são os riscos do procedimento cirúrgico?

Toda e qualquer cirurgia possui riscos, e os inerentes à cirurgia ortognática dependerão fundamentalmente do tamanho do procedimento e das características do paciente individualmente. Por isso, em cada caso deverão ser especificados os riscos.

11) Quais os custos de uma Cirurgia Ortognática?

Dependerá do tamanho do procedimento cirúrgico planejado e do convênio médico do paciente. Na maioria dos casos os honorários da equipe cirúrgica e dos serviços de anestesia serão custeados pelo paciente (particulares), e todas as despesas hospitalares, que representam a maior parte financeira do processo, será de responsabilidade do convênio médico. Convênios odontológicos não poderão ser utilizados para Cirurgias Ortognáticas, pois é um procedimento hospitalar que envolve códigos médicos (AMB, TUSS), mesmo que executados por cirurgiões buco-maxilo-facias.

Alguma dúvida? Envie uma mensagem!

Assim que recebermos sua mensagem entraremos em contato via e-mail e/ou telefone.

*
*
Loader